Carina paim deficiência

carina paim deficiência

Qual é a abordagem da deficiência?

A abordagem da deficiência caminhou de um modelo médico, no qual a deficiência é entendida como uma limitação do indivíduo, para um modelo social e mais abrangente, que compreende a deficiência como resultado das limitações e estruturas do corpo, mas também da influência de fatores sociais e ambientais do meio no qual está inserida.

Qual a diferença entre deficiência e deficiência?

A deficiência não é mais, assim, vista como algo intrínseco à pessoa, como pregavam as definições puramente médicas (impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial); a deficiência está na sociedade, não na pessoa. Nesse sentido, vejamos o apontamento de Fonseca (2008, p.

Qual a diferença entre deficiência e incapacidade?

Em contrapartida, a redação original da Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) (Lei 8.742, de 07 de dezembro de 1993), que conceituava pessoa com deficiência como incapaz, caminhava em sentido retrógrado à essa evolução social. Bublitz (2012) acertadamente defende que deficiência não deve ser confundida com incapacidade.

Quando uma pessoa com deficiência tem direito a benefícios legais?

Assim, uma pessoa com deficiência não tem direito a benefícios legais automaticamente, mas apenas quando essa condição conduz a desvantagens em seu ajustamento social. É importante adotar o CIDID como referencial, de preferência combinado entre os modelos médico e social de deficiência.

Quando a incapacidade pode ser cessada?

A incapacidade deve ser analisada quanto ao grau, à duração e à profissão exercida pelo segurado. Portanto, fica evidente que a incapacidade pode ser transitória e cessada a qualquer momento, caso em que, o segurado terá total condições de voltar ao seu lado habitual.

Quais são os fatores que contribuem para a objetivação da deficiência?

Incluem-se nessas a ocorrência de uma anomalia, defeito ou perda de um membro, órgão, tecido ou qualquer outra estrutura do corpo, inclusive das funções mentais. Representa a exteriorização de um estado patológico, refletindo um distúrbio orgânico, uma perturbação no órgão.

Qual a importância de verificar a incapacidade do trabalhador?

Além das patologias incapacitantes, é preciso observar também de que forma o ambiente de trabalho e seu respectivo modus operandi corroboram para o próprio agravamento do estado de saúde do Segurado, isto é, é necessário verificar a incapacidade do trabalhador de modo amplo.

Postagens relacionadas: