E-faturas

e-faturas

Quando guardar as faturas do IRS?

Noutros tempos, guardar as faturas do IRS era um desafio para os menos organizados: o Estado pedia aos contribuintes que guardassem o comprovativo em papel de todas as despesas durante, pelo menos, dez anos. Hoje, graças à digitalização dos processos burocráticos, a exigência já não é igual.

Quando guardar as faturas do imposto de renda?

É preciso guardar as faturas do IRS quando elas aparecem no e-Fatura sem área económica associada e o contribuinte tem de completar o processo à mão.

Como saber se existem faturas pendentes no e-fatura?

Por vezes surge no e-Fatura a indicação de que existem faturas pendentes. Isto acontece quando, através dos dados fornecidos, o sistema não consegue definir a dedução específica em que esta despesa deve ser integrada no e-Fatura. Neste caso precisa de indicar a que grupo de deduções pertencem estas faturas.

Como funciona o e-fatura?

Outra novidade introduzida ao ‘e-fatura’ foi o facto de a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) passar disponibilizar no Portal das Finanças o montante das deduções apurado, “ até ao final do mês de fevereiro do ano seguinte ao da emissão das faturas”, podendo os contribuintes contestar aquele valor até 15 de março.

Quais são as faturas a guardar para o imposto de renda?

Faturas a Guardar para o IRS. As despesas declaradas no IRS, registadas pelo consumidor (e não pelo vendedor/prestador de serviço) no e-fatura, devem ser guardadas por um longo período de tempo, em caso de inspeção pelo Fisco. Tudo o que o consumidor recebe tem de ter fatura.

Por que devemos guardar documentos do IRS?

As pessoas singulares devem preocupar-se em guardar documentos do IRS por 4 anos, que é o período em que a Autoridade Tributária poderá fazer uma fiscalização. 2. Já as empresas devem guardá-los por 12 anos, para evitar problemas com o Fisco. Os documentos das empresas relativos ao apuramento do IVA devem ser guardados por 10 anos.

Qual o prazo para guardar os papéis do IRS?

Guardar os Papéis do IRS por Quanto Tempo? Os recibos da renda da casa e os comprovativos de pagamento das quotas de condomínio devem ser conservados por 5 anos (art. 310.º do Código Civil). As faturas das obras devem ser guardadas pelo período mínimo de 5 anos, uma vez que é esse o prazo de garantia da empreitada (art. 1225.º do Código Civil).

Quanto tempo devo guardar as faturas?

Guardar as faturas por quanto tempo? Para sua proteção, deve guardar as faturas até ao fim dos prazos de garantia ou até a dívida prescrever, altura em que já não pode ser cobrada e deixa de estar preocupado em fazer prova do pagamento. Veja até quando tem de guardar cada tipo de fatura.

Como saber se existem faturas pendentes no e-fatura?

Por vezes surge no e-Fatura a indicação de que existem faturas pendentes. Isto acontece quando, através dos dados fornecidos, o sistema não consegue definir a dedução específica em que esta despesa deve ser integrada no e-Fatura. Neste caso precisa de indicar a que grupo de deduções pertencem estas faturas.

Como saber se minha fatura está pendente?

Quando acede à sua página do E-Fatura, se tiver despesas por validar, irá aparecer uma lista com as faturas na situação pendente, cuja informação deverá ser atualizada. Deverá selecionar a respetiva atividade da despesa, clicando no ícone correspondente.

Quando as faturas ficam pendentes?

As faturas ficam “pendentes” quando o seu emissor possui diversas atividades e pelo menos uma delas se enquadra num dos setores com benefício fiscal; e quando o consumidor é sujeito passivo de IVA.

Como validar as faturas pendentes?

As faturas pendentes ficam no portal E-Fatura, “arrumadas” numa secção própria, e esperam por si para ir validar as despesas e ajudar a distribuí-las pelas categorias. Enquanto essa tarefa não for feita, o processamento fica em suspenso. Porquê validar as faturas pendentes?

Postagens relacionadas: