Bomba de fragmentação

bomba de fragmentação

Quais são as consequências das bombas de fragmentação?

Um terço dos afectados por bombas de fragmentação são crianças. Os explosivos impedem as populações de usar terrenos, de ter acesso a hospitais e escolas e podem permanecer uma ameaça durante décadas, sendo mais letais do que as minas. As bombas de fragmentação foram utilizadas em muitos conflitos no mundo inteiro, depois da Segunda Guerra Mundial.

Quais são os países que produzem bombas de fragmentação?

O Brasil é um dos cerca de 16 países que produzem bombas de fragmentação, diz o Landmine & Cluster Munition Monitor. O país não assinou a Convenção de Munições de Dispersão e, à época, a posição do Itamaraty foi de que as bombas de fragmentação são necessárias para a defesa do país.

Por que as bombas de fragmentação fazem parte da estratégia de guerra americana?

Um alto oficial do governo dos EUA, Stephen Mull, disse em 2008 que as bombas de fragmentação fazem parte da estratégia de guerra americana. Alguns dos países que usaram esse tipo de armamento durante o século 20 posteriormente assinaram o tratado de proibição - entres eles a França e o Reino Unido.

Qual a primeira vez que as bombas de fragmentação são usadas na Ucrânia?

A invasão da Rússia também não é a primeira vez que elas são usadas na Ucrânia. Em 2014, a Human Rights Watch acusou o governo da Ucrânia de usar bombas de fragmentação em Donetsk, área em disputa com a Rússia - o que o governo da Ucrânia nega.

Quais são os impactos das bombas de fragmentação?

Embora forças de segurança neguem, desta forma elas acabam tendo um impacto semelhante ao de minas terrestres, já que podem detonar à menor vibração. De acordo com a organização internacional Coalizão de Munição Cluster (CMC), 98% das mortes por bombas de fragmentação no mundo vitimam civis.

Quais são as mortes por bombas de fragmentação no mundo?

De acordo com a organização internacional Coalizão de Munição Cluster (CMC), 98% das mortes por bombas de fragmentação no mundo vitimam civis. Em seu mais recente relatório, a entidade apontou que pelo menos 971 pessoas foram mortas pelo armamento em 2016, das quais 860 apenas na Síria.

Por que as bombas de fragmentação são tão perigosas?

As bombas de fragmentação, ao serem detonadas, espalham centenas de explosivos menores em uma área média equivalente à de um campo de futebol, causando sérios danos humanitários. Esse tipo de munição normalmente explode em contato com o solo, mas de 20% a 40% delas falham, transformando-se em artefatos até mais perigosos que as minas terrestres.

Quais foram as consequências do lançamento das bombas atômicas sobre o Japão?

Segundo o discurso oficial defendido pelos Estados Unidos, o lançamento das bombas atômicas sobre o Japão foi consequência da negativa japonesa em se render de acordo com os termos estipulados na Declaração de Potsdam.

Quais são as consequências das bombas de fragmentação?

Um terço dos afectados por bombas de fragmentação são crianças. Os explosivos impedem as populações de usar terrenos, de ter acesso a hospitais e escolas e podem permanecer uma ameaça durante décadas, sendo mais letais do que as minas. As bombas de fragmentação foram utilizadas em muitos conflitos no mundo inteiro, depois da Segunda Guerra Mundial.

Quais são os países que produzem bombas de fragmentação?

O Brasil é um dos cerca de 16 países que produzem bombas de fragmentação, diz o Landmine & Cluster Munition Monitor. O país não assinou a Convenção de Munições de Dispersão e, à época, a posição do Itamaraty foi de que as bombas de fragmentação são necessárias para a defesa do país.

Qual a primeira vez que as bombas de fragmentação são usadas na Ucrânia?

A invasão da Rússia também não é a primeira vez que elas são usadas na Ucrânia. Em 2014, a Human Rights Watch acusou o governo da Ucrânia de usar bombas de fragmentação em Donetsk, área em disputa com a Rússia - o que o governo da Ucrânia nega.

Quando foram lançadas as bombas atômicas?

Os Estados Unidos tinham duas bombas atômicas prontas para uso. Uma lista de alvos de quatro cidades havia sido determinada. Foi decidido que as bombas seriam usadas depois de 3 de agosto de 1945. Elas seriam lançadas conforme o clima permitisse.

Postagens relacionadas: