Testes comparticipados

testes comparticipados

Como funciona a comparticipação de testes?

A comparticipação é limitada a um máximo de 4 testes por mês, cujo preço unitário não pode exceder os 10 euros. A comparticipação não se aplica a utentes com o certificado de vacinação (completa) ou o certificado de recuperação, nem a menores de 12 anos. A medida estará em vigor durante o mês de julho, com a possibilidade de ser renovada.

Quais são as condições para a comparticipação ao uso profissional?

É na portaria 138-B/2021 que encontramos a explicação para algumas das condições desta comparticipação. Além do custo totalmente suportado pelo Estado, cada utente tem direito a um número máximo mensal (mês civil) de 4 TRAg de uso profissional.

Quantos testes posso fazer por mês?

A comparticipação é limitada a um máximo de quatro testes por mês e por utente e não se aplica aos utentes que têm o certificado de vacinação ou o certificado de recuperação.

Quantos testes devo fazer por semana?

Algumas escolas têm essa regra que me parece bem, o ideal seria apenas dois testes por semana, para que haja mais motivação para o processo de aprendizagem e memorização...

Quanto tempo antes do início da menstruação devo fazer o teste?

Se você ainda não tiver iniciado no dia seguinte, este será o dia do atraso menstrual. Portanto, caso veja instruções para fazer o teste quatro dias antes do início esperado da menstruação, é o mesmo que cinco dias antes do atraso menstrual. Adaptado de: Gnoth C. and Johnson S. Strips of Hope: Accuracy of Home Pregnancy Tests and New Developments.

Quanto tempo após o teste positivo é necessário esperar?

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o ideal é esperar 4 semanas após o início dos sintomas — ou do teste positivo, para casos assintomáticos. Só que esse também é um tópico controverso.

Por que as farmácias aumentam o número de testes?

Nessa altura, a presidente da Associação Nacional de Farmácias (ANF), Ema Paulino, explicou que esta medida de aumento do número de testes era “justificada tendo em conta a época natalícia”, altura em que, por exemplo, se realizam “mais visitas a pessoas institucionalizadas” em lares, com a obrigatoriedade de um teste negativo.

Postagens relacionadas: