Greve comboios

greve comboios

Quando vai ser a greve do comboio de Portugal?

Os trabalhadores da CP – Comboios de Portugal estão esta segunda-feira, dia 16 de maio, uma greve de 24 horas que já dura desde a meia-noite e deverá ainda causar algumas complicações amanhã terça-feira.

Quais são os motivos da greve?

De acordo com a Lusa, os principais “motivos desta greve são os aumentos salariais, aplicação do Acordo de empresa da CP aos antigos trabalhadores da antiga EMEF”, entre outras reivindicações.

Quais são as consequências da greve na CP?

A greve na CP, a paralisação nos barcos da Transtejo que ligam Lisboa à margem sul, o facto de o Metro não prolongar o horário para lá da uma da manhã e o fecho de algumas vias importantes, como a Avenida da Liberdade, vão afectar o trânsito e Lisboa em dia de festa.

Qual o horário da greve do setor ferroviário?

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF) e a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) informam que a greve decorre entre as 00h00 e as 24h00, mas já abrangeu trabalhadores que iniciariam o período de trabalho no domingo ou que terminariam o período de trabalho na terça-feira.

Em tese, todo trabalhador têm o direito à greve reconhecido pela Constituição, a lei máxima do país. E a greve pode ser convocada a qualquer momento, por decisão dos trabalhadores, por interesses jurídicos, econômicos e sociais. O que isso significa na prática? Pode ser porque o salário é péssimo?

Qual a desvantagem de fazer greve?

Como surgiu a greve?

Nessa praça havia constantemente o acúmulo de gravetos que eram arrastados pelas enchentes no rio Sena, dando assim o nome greve originário de graveto.

Qual a antecedência para a notificação da greve?

De outro lado, se a greve ocorrer em atividades essenciais, o art. 13 da Lei de Greve preconiza que a notificação deve ser feita com setenta e duas horas de antecedência aos empregadores ou aos sindicatos patronais respectivos, como também aos usuários dos serviços.

Qual a importância da greve na Constituição de 1967?

Na Constituição de 1967, em seu artigo 158, XXI, foi dado o direito de greve aos trabalhadores, só fazendo exceção aos serviços públicos e atividades essenciais que não seriam permitidas. Havia bastantes restricões mas foi um belo avanço para o instrumento.

Quais são os princípios do direito à greve?

O direito à greve deve ser exercido dentro dos limites da legalidade devendo pautar-se pelos princípios da boa-fé, da proporcionalidade e da adequação. O direito à greve deve ser exercido dentro dos limites da legalidade sob pena de se estar perante uma greve ilícita.

Postagens relacionadas: