Consulta do viajante coimbra

consulta do viajante coimbra

Como funciona a consulta do viajante?

Faça a Consulta do Viajante. As questões da saúde são importantes demais para ficarem na mão de pseudo-especialistas em “Consulta do Viajante”. A consulta do viajante dá-lhe conselhos sobre vestuário a usar, como se proteger, cuidados a ter com a água e alimentação.

É verdade que a consulta do viajante pode ser feita em clínicas privadas?

Enquanto viajantes, fazemos sempre a consulta do viajante antes de nos lançarmos numa nova aventura. Não é preciso usar os serviços de hospitais ou clínicas privadas. Nós usamos o SNS para a Consulta do Viajante e nunca pagámos mais do que 7€/consulta do viajante, já com a toma das vacinas que são gratuitas no PNV na Consulta do Viajante.

Quais documentos são necessários para a consulta do viajante?

Os documentos necessários para a consulta do viajante são: o cartão de cidadão ou BI, o cartão de utente do SNS, o boletim de vacinas (caso não tenha ainda o eBoletim de Vacinas) e uma lista da medicação habitual. Deverá também levar documentação médica que ache pertinente.

Qual o preço da consulta do viajante nos serviços de saúde privados?

O preço da consulta do viajante nos serviços de saúde privados é de aproximadamente 50 a 70€. É recomendado que, antes de viajar, obtenha um seguro de viagem e de saúde que cubra o maior número possível de riscos, como despesas médicas no destino ou evacuação de emergência caso se trate de uma situação grave.

Qual a importância da consulta do viajante?

A consulta do viajante permite o planeamento de algumas situações relacionadas com a saúde do viajante. Na prática, o viajante é informado dos riscos da viagem e das medidas preventivas que deve adotar antes, durante e depois da viagem.

Como consultar o viajante antes da viagem?

A consulta do viajante deve ser realizada preferencialmente 4 a 6 semanas antes da data da viagem, principalmente nos casos em que é necessária vacinação. Aquando da consulta, o utente deve fazer-se acompanhar do boletim de vacinas e da lista dos medicamentos que toma regularmente.

Como funciona a consulta do viajante do distrito de Aveiro?

Foi por isso que decidiu ir à Consulta do Viajante/Centro de Vacinação Internacional do distrito de Aveiro. Um serviço, inaugurado há um mês, que funciona num edifício contíguo ao Centro de Saúde de Aveiro. A nova estrutura vai evitar que, anualmente, cerca de 1500 pessoas se desloquem ao Porto ou a Coimbra.

Quanto tempo antes da viagem devo ir à consulta do viajante? Independentemente do tipo de consulta do viajante que escolher (seja online ou presencial), saiba que a mesma deve idealmente ser feita 4 a 6 semanas antes da data de partida. É preciso marcar consulta com antecedência?

Como fazer a consulta do viajante?

Para a sua Consulta do Viajante deve levar informação sobre a sua viagem e, obviamente, documentos. Os documentos necessários para a consulta do viajante são: o cartão de cidadão ou BI, o cartão de utente do SNS, o boletim de vacinas (caso não tenha ainda o eBoletim de Vacinas) e uma lista da medicação habitual.

Qual é a utilidade da consulta do viajante?

Consulta do Viajante Consulta do Viajante Qual é a utilidade da Consulta do Viajante? Nesta consulta é informado sobre medidas preventivas (ou curativas) a adotar antes, durante e depois da viagem, em função do destino, da viagem e de quem viaja.

É verdade que a consulta do viajante pode ser feita em clínicas privadas?

Enquanto viajantes, fazemos sempre a consulta do viajante antes de nos lançarmos numa nova aventura. Não é preciso usar os serviços de hospitais ou clínicas privadas. Nós usamos o SNS para a Consulta do Viajante e nunca pagámos mais do que 7€/consulta do viajante, já com a toma das vacinas que são gratuitas no PNV na Consulta do Viajante.

Como preparar os documentos para viajar para Portugal?

No momento de preparar os documentos para viajar para Portugal, é preciso verificar quais são os demais comprovantes específicos relativos ao tipo de visto solicitado. Alguns exemplos são: contrato de trabalho e comprovante de habilitação profissional (para o visto de trabalho) e carta de aceite da universidade (para visto de estudante).

Postagens relacionadas: